No início desse ano estivemos em Nova York com a missão de encontrar wine bars inspiradores pela cidade. E se tem uma coisa que não falta lá é isso: inspiração. A vida intensa dos americanos faz com que até as segundas-feiras sejam dias para sair e apreciar bons rótulos, coisa ainda pouco comum para os brasileiros. Uma pena né?

Visitamos mais de 10 bares especializados em vinho. Alguns até vendiam outras bebidas alcoólicas, mas sem nunca perder o foco nos protagonistas da casa: bons e variados rótulos de vinho e espumante. Em todos eles um conceito em comum, a extensa lista de wine by the glass, um diferencial ainda pouco presente em nosso país.

aldo3

Em alguns lugares os vinhos eram mantidos na enomatic (máquina que chega a conservar por até três semanas a garrafa aberta), mas a maioria mantinha vinhos fechados com a própria rolha ou com rolhas de pressão. A proposta de wine by the glass é perfeita para acertar na escolha do vinho. Sabe aquela dúvida na hora de tomar a decisão de qual tomar? Lá isso era resolvido facilmente com os atendentes colocando um pouquinho na taça para que a gente provasse antes de pedir. Além de acertar na escolha, essa prática faz com que provemos mais e diferentes rótulos.

Outra coisa muito legal que notamos foi a oferta de vinhos com valores abaixo do praticado no cardápio no horário de Happy Hour, entre 17h e 19h. Um incentivo para aquela taça após um dia de trabalho, não é mesmo?

Falando de cardápio, nada muito elaborado. Mas precisa? Excelentes sanduíches ou opções de tábua cumprem muito bem o papel de acompanhar as bebidas. Fazem sucesso, também, as opções de tapas, ou sharing, como eles chamam. Nelas vem um pouquinho de cada opção do menu para provar de tudo um pouco e ainda compartilhar com a mesa.

Em breve postaremos mais sobre algumas das experiências que tivemos na viagem. Acompanhe aqui no blog semanalmente.

Vida longas aos wine bars.
Cheers!